Eu

Eu

sábado, 4 de julho de 2015

MAIS AFIADA QUE UM PUNHAL!

Conheceu a face do meu afeto
Conheceu minhas palavras
meus versos
ate quando são duras
afiadas como punhais.
saberás agora do meu silencio de morte
Veras a face do meu desprezo
Conheceras a dureza do meu desafeto
E glacialidade do meu afastamento
Nunca mais receberás um sorriso
Nem um verso inspirado
Nem um toque
Porque hoje te fiz nada
Descontrui e destruí a fantasia que fiz de ti
E vendo tua nudez
não encontrei nada
somente o vazio de uma mentira
que expulso da minha vida
Saberás agora que minha presença
Pode ser o mais afiado punhal
E meu silencio as mais duras das minhas palavras!


Um comentário:

  1. Que belo descarte, amei, perfeito...
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir